Uma escola vocacionada para bem-estar



Escola:Erhard-Vöhlin-Mittelschule in Illertissen
Produtos: Série Ultra Short Throw
Quando, segundo as suas próprias palavras, os alunos mal podem esperar pelo início do novo ano letivo, algo de muito especial anda no ar. É o que sucede em Pfaffenhofen.

A abertura da nova escola básica de primeiro e segundo ciclo em setembro de 2018 representou um marco para a pequena cidade a norte de Munique. Foi realizado o maior projeto de construção de sempre na história da cidade. A construção da escola custou cerca de 29 milhões de euros ao município. O resultado é um local de aprendizagem único, em termos arquitetónicos e pedagógicos, sem equivalente nas escolas na Baviera e não só. Com aproximadamente 650 raparigas e rapazes distribuídos por 32 turmas, a nova escola básica de primeiro e segundo ciclo tem, desde o início, uma ocupação quase completa. A escola do primeiro ciclo, com duas turmas por ano, será frequentada exclusivamente por alunos em período integral. Existem mais cinco turmas em período integral para a escola de segundo ciclo. 70 professores são responsáveis pelas crianças e jovens.
Uma escola vocacionada para bem-estar

Digitalização em mente desde o início

A utilização de mais meios digitais nas aulas constitui uma das principais exigências pedagógicas da atualidade. Na escola de primeiro e segundo ciclo de Pfaffenhofen já é possível observar como é possível aplicar um ensino com base digital em toda a escola. Todas as salas de aula e laboratórios encontram-se equipados com tecnologia digital. Sob a coordenação do distribuidor especializado em material pedagógico DERBIEBAU, de Berkheim, foram instalados 50 novos projetores da CASIO ligados a quadros brancos interativos. A CASIO concebeu e desenvolveu o projetor de ultracurta distância XJ-UT351WN especificamente para ser utilizado em escolas. ""A intensidade da luz, um nível reduzido de ruído e custos de manutenção baixos foram critérios de escolha importantes para nós"", afirma Reinhard Bachmaier, o diretor da escola. No antigo edifício da escola, a tecnologia já estava desatualizada e obsoleta. Para Bachmaier, a sua substituição por tecnologia moderna era uma prioridade máxima: ""A digitalização faz cada vez mais parte da vida quotidiana das nossas crianças e adultos. Se é suposto a escola preparar para a vida, não se deve travar estas importantes funções sociais.""

Cursos de formação para preparação para métodos pedagógicos digitais

A tecnologia moderna apenas faz sentido quando também é posta em prática. Por isso, Bachmaier desenvolveu um conceito para eliminar as possíveis reservas do corpo docente e para desenvolver as suas competências pedagógicas digitais. Com cursos de formação internos, todos os professores podem rapidamente ser convencidos das vantagens e da fácil aplicabilidade das novas tecnologias, informa o diretor da escola. Embora todos os quadros brancos interativos possam ser utilizados em formato digital, também é possível escrever neles com canetas, de forma análoga a um quadro de giz, algo que continua a ser crucial para muitos colegas. Particularmente entusiasmante foi disponibilizar a câmara de documentos como sucessor do retroprojetor. ""Isto já é muito utilizado para integrar as apresentações dos trabalhos dos alunos e de grupo nas aulas. E poupa bastante tempo passado na fotocopiadora"", esclarece Bachmaier. Em geral, já constatou que através da utilização de programas de aprendizagem digitais adicionais ou de medidas de proteção criadas pelos professores como, por exemplo, exercícios de correspondência, as aulas são significativamente mais animadas e centradas nos alunos. ""Além disso, os professores trocam, naturalmente, ideias entre si e, portanto, o conhecimento adquirido é rapidamente transmitido."" Porém, o que considera ainda melhor é o seguinte facto: Os alunos estão extremamente orgulhosos da sua nova sala de aula digital. Têm a sensação de que aqui se investiu no seu futuro e sentem-se motivados por isso. É claro que também ajudam quando um professor ainda tem dificuldades em utilizar a nova tecnologia.

Arquitetura e pedagogia de mão dada

A escola de primeiro e segundo ciclo de Pfaffenhofen também está totalmente orientada para um novo conceito moderno de escola a nível arquitetónico. O edifício compacto, com três andares e sem quaisquer barreiras dispõe de uma área central, bem como de alas laterais juntamente com pátios interiores. Em vez de corredores longos, o edifício oferece uma divisão das salas de aula em ""cluster"". Cada cinco ou seis turmas partilham uma área autónoma com salas de aula, salas comuns e uma estação de aprendizagem. ""Deste modo, não só reduzimos as deslocações e as coordenações, mas também fortalecemos o espírito de comunidade na escola"", salienta Bachmaier. Em conformidade com o lema ""Luz diurna em vez de lâmpadas de néon"", as salas de aula têm luminosidade e são espaçosas, as portas em vidro possuem uma proteção de privacidade simples e as janelas são à altura do teto e possuem cortinas, bem como estores. Um sistema de ventilação garante um fornecimento de ar puro e uma temperatura agradável em todo o edifício. Um grande sistema fotovoltaico no telhado, com uma potência de cerca de 230 kWp, destina-se à produção de energia renovável.

Reinhard Bachmaier, o diretor da escola, está satisfeito com o novo equipamento digital presente na sua escola 
e com as possibilidades que este oferece em termos de um ensino moderno.
Reinhard Bachmaier, o diretor da escola, está satisfeito com o novo equipamento digital presente na sua escola e com as possibilidades que este oferece em termos de um ensino moderno.
O projetor de ultracurta distância da Casio em utilização. A fonte de luz híbrida a laser e LED dura, em média, de 20 000 horas (cerca de 15 anos em caso de funcionamento durante um período de seis horas por dia letivo) e reduz em até 40% os custos da eletricidade comparativamente aos modelos com lâmpadas de vapor de mercúrio.
O projetor de ultracurta distância da Casio em utilização. A fonte de luz híbrida a laser e LED dura, em média, de 20 000 horas (cerca de 15 anos em caso de funcionamento durante um período de seis horas por dia letivo) e reduz em até 40% os custos da eletricidade comparativamente aos modelos com lâmpadas de vapor de mercúrio.
A vista do novo salão nobre para o pátio interior. 
O salão nobre está equipado com tecnologia de iluminação e de som complexa, tetos acústicos e um palco com uma cortina de teatro, tendo sido projetado para uma capacidade máxima de 500 pessoas.
A vista do novo salão nobre para o pátio interior. O salão nobre está equipado com tecnologia de iluminação e de som complexa, tetos acústicos e um palco com uma cortina de teatro, tendo sido projetado para uma capacidade máxima de 500 pessoas.